[Áudio Clássico] Artigos sobre Áudio Clássico 

Aparelhos de som vintage
Modelos dos anos 70, 80 e 90
Restauração • Conserto • Dicas • Artigos • Utilitários

Site desenvolvido e mantido pela

Home   Artigos e dicas   Cálculos e dados
Aparelhos restaurados   Informações e discussões
Contato
Google

Você está aqui: Home » Todos os artigos

Informações e discussões sobre áudio

A área de áudio é muito vasta, cheia de conceitos que muitas vezes confundem até mesmo quem já tem algum conhecimento.
Nesa seção relacionamos vídeos que fizemos contendo opiniões, constatações e análises de vários aspectos sobre os aparelhos, as mídias (LPs, cassetes, etc.), as músicas e outros temas correlatos.
Veja também a seção de Aparelhos restaurados, onde mostramos alguns dos que passaram por nossas mãos e foram testados e analisados, seja depois de uma restauração ou por outro motivo qualquer.

Tape Deck Pioneer CT-W505R com BLE e FLEX, um dos melhores tape decks que se pode comprar em 2021

A linha de tape decks duplos da Pioneer dos anos 90 marcou época. Bem projetados e bem construídos, muitos ainda hoje estão por aí funcionando a pleno vapor, enquanto que a maioria dos concorrentes já foi sucateada. Descubra neste vídeo porque isto acontece, e porque o modelo 505, em especial, é uma das melhores opções da atualidade para quem procura um tape deck cassete de boa qualidade, capaz de gravar bem em qualquer fita e de reproduzir com clareza até mesmo as fitas antigas, aquelas que estão há décadas guardadas numa gaveta qualquer. Os principais recursos, conforme explicado no vídeo, são o FLEX e o BLE, além dos Dolby B, C e HX. O Dolby HX, junto com o BLE, permite fazer gravações que ficam idênticas ao material original. Quem gosta do som do vinil, terá neste tape deck um complemento importante, pois pode gravar apenas as faixas prediletas dos LPs e escutar com a mesma qualidade e com a praticidade que só a fita cassete pode proporcionar. Nada de ficar levantando da poltrona para trocar faixas no LPs, é só gravar suas faixas prediletas e deixar rolar sua fita cassete preferida, com um som de primeira qualidade.

Tape deck Teac W 860R - Medição de Wow & Flutter e demonstração do aparelho

O Tape deck Teac W-860R é um modelo intermediário, que mostra bem como eram os tape decks mais populares em meados dos anos 90. Apesar de não ter recursos sofisticados, ele grava nos dois decks e tem um som sólido, comparável aos aparelhos topo de linha. Depois de feita uma revisão na parte mecânica e eletrônica, fizemos os testes de oscilação (wow and flutter) para ver como ele se sairia, mais de 30 anos depois de fabricado. A especificação do fabricante é de 0,09% RMS, e pelo que se viu na média dos testes ele chega bem próximo disto. O resultado é um som firme, sem oscilações, que permite curtir fitas cassete em alto e bom som.

Tape decks duplos da Pioneer - Quais são as diferenças entre eles? Será que é tudo igual?

Os tape decks duplos de "cara preta" da Pioneer são muito comuns nos sites de venda como OLX e Mercado Livre. Esteticamente são todos parecidos, mas existem diferenças importantes nos recursos, que podem diferenciar um aparelho que é simplesmente aceitável de outros que representam o estado da arte da reprodução de música em fita cassete.

Neste vídeo mostramos as principais diferenças, analisando quatro modelos que são bastante representativos e que vão do mais simples ao mais sofisticado. Fique por dentro e não compre mais gato por lebre.

Lembre-se, também, que estes aparelhos foram fabricados na década de 90 e que portanto já estão com bastante tempo de uso. Provavelmente, o que você vai comprar baratinho no Mercado Livre estão sucateados ou, no mínimo, precisando de uma boa revisão. Prefira os aparelhos que foram restaurados e calibrados em empresas especializadas, como a Audio Clássico da Thecnica Sistemas.

Como era escutar Rock em fita cassete nos anos 70?

Reprodução em um tape deck vintage dos anos 70 de uma faixa do LP Year Album de 1969 do grupo de rock James Gang, de onde saiu o guitarrista Dave Mason para formar o Eagles.

O som foi capturado direto no PC a partir da saída de som do tape deck, para ter uma idéia perfeita da qualidade.
Aparelhos utilizados:

  1. Reprodução em um tape deck Sony TC-134SD fabricado em 1973 e restaurado em nossa oficina.
  2. Fita japonesa da marca TDK modelo D
  3. Gravação feita em 1979 num tape deck Polyvox modelo CP850-D
  4. LP do James Gang foi reproduzido num toca discos Garrard modelo 35SB
  5. Amplificador utilizado Gradiente modelo 360
  6. Cápsula Leson V90 com agulha elíptica de diamante

Nenhum retoque foi feito no som, do jeito que saiu do tape deck é o que ficou gravado neste vídeo.

Como era escutar LP do Jethro Tull gravado em fita cassete nos anos 70?

Reprodução em um tape deck vintage dos anos 70 de uma faixa do LP Stand Up de 1969 do grupo de rock Jethro Tull.
O som foi capturado direto no PC a partir da saída de som do tape deck, para ter uma idéia perfeita da qualidade.
Aparelhos utilizados:

  1. Reprodução em um tape deck Sony TC-134SD fabricado em 1973 e restaurado em nossa oficina.
  2. Fita original da marca TDK modelo D
  3. Gravação feita em 1979 num tape deck Polyvox modelo CP850-D
  4. LP do Jethro Tull foi reproduzido num toca discos Garrard modelo 35SB
  5. Amplificador utilizado Gradiente modelo 360
  6. Cápsula Leson V90 com agulha elíptica de diamante

Nenhum retoque foi feito no som, do jeito que saiu do tape deck é o que ficou gravado neste vídeo.

Tape deck Sony TC-134SD2 de 1973 um dos primeiros a ter som decente com fitas cassete

Apresentação do Tape deck Sony TC-134SD2 que foi restaurado em nossa oficina.
Fabricado no Japão mas adquirido na Alemanha em 1973, este aparelho trouxe inovações importantes para a época, como cabeçotes de ferrite, Dolby B e fitas de cromo. Com um projeto bem elaborado e construção feita para durar, depois de uma restauração este Sony voltou a funcionar tão bem quanto funcionava em 1973.
O som é rico e detalhado, chega a ser surpreendente. Escute o teste e julgue por si mesmo.

O som da fita cassete é bom? Avalie esta gravação do Johnny Rivers feita nos anos 70 a partir de LP

Gravação em fita cassete feita do disco “Realization” do Johnny Rivers.
A gravação foi feita no final dos ano 70 e a fita está tocando perfeitamente até hoje.
Equipamento utilizado:

  1. LP realization do Johnny Rivers (1968)
  2. Toca discos Garrard 35SB
  3. Cápsula Leson LM-90E com agulha elipitica
  4. Amplificador Gradiente modelo 360 (160 WRMS)
  5. Gravador Akai CS-705D
  6. Fita TDK D-60 (tipo I)
  7. Gravação do áudio feita direto para um PC a partir da saída de um tape deck Sony modelo TC-134SD fabricado em 1973 e que foi recentemente restaurado.
  8. O som é o que foi capturado pelo PC, sem qualquer tipo de interferência. Não foi utilizado Dolby.

Tape Deck Pioneer CT-W606DR deixa fita cassete com som de DVD

Thecnica

Demonstração dos recursos e funcionamento de um tape deck Pioneer CT-W606DR restaurado e totalmente funcional. O destaque deste aparelho é o sistema digital de redução de ruídos desenvolvido pela Pioneer. Tem um microprocessador que fica analisando o som a todo instante, ajustando automaticamente a quantidade de agudos. Quando a música tem bastante agudo, isto mascara o chiado da fita, então o sistema não atua. Quando um trecho tem poucos agudos, o microprocessador corta progressivamente os agudos, reduzindo proporcionalmente o chiado. Com isto, até mesmo uma fita cassete antiga vai ser reproduzida absolutamente sem ruído. Se for uma fita bem gravada, o som será o mesmo que se obtém dos DVDs. Além disto, este aparelho tem tudo o que se espera de um bom tape deck: dois decks, auto-reverse, Dolby B, C e HX e um bom de primeira linha.

 

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR!

Colabore com nosso site, contribua para o desenvolvimento da Áudio Clássico e, de quebra, aumente seu currículo e promova sua empresa!
É simples:
  • Se você é uma pessoa física e deseja colaborar com notícias, artigos e sugestões, veja a seção Quero colaborar
  • Caso tenha uma empresa do setor e quer divulgá-la junto aos nossos visitantes, veja a seção Anuncie
  • Caso sua empresa faça Assessoria de Imprensa para um ou mais clientes, você pode mandar os releases para nossos repórteres e teremos a maior satisfação divulgar as notícias neste espaço.
  • Se você é um órgão de imprensa, contate-nos em imprensa@luzes.org e conheça as várias maneiras para interagir com nosso site e nossos visitantes.

Tel (11) 3483-9868
Fax (11) 2368-4666
Email: leitor@revistapnp.com.br
  • Por favor entre em contato para qualquer dúvida, imprecisão do conteúdo ou informação indevidamente divulgada.
  • Os artigos e demais informações assinadas são de integral responsabilidade de seus autores.
  • O conteúdo deste site está protegido pelo Acordo Internacional da Creative Commons.
  • Os produtos e serviços de terceiros aqui divulgados são de inteira responsabilidade de seus anunciantes.
  • Nosso nome, logomarca e demais sinalizações estão protegidas na forma da lei.