[Áudio Clássico] Artigos sobre Áudio Clássico Setor: 5
Servidor: audioclassico.com

Aparelhos de som vintage
Modelos dos anos 70, 80 e 90
Restauração • Conserto • Dicas • Artigos • Utilitários

Site desenvolvido e mantido pela

Home   Artigos e dicas   Cálculos e dados
Aparelhos restaurados   Informações e discussões
Contato
Google

Você está aqui: Home » Todos os artigos

Cálculos e dados em áudio

O trabalho em áudio frequentemente exige que faça alguns cálculos ou se lance mão de algumas tabelas. Para facilitar, fornecemos aqui algumas calculadoras que podem ser úteis no dia-a-dia:
Conversor de Decibel para tensão (mV) e potência (Watt)
Calculadora de conversão de Decibels (dB)
Níveis de calibração Dolby em função do chip utilizado

Conversor de Decibel para tensão (mV) e potência (Watt)

Um Decibel é igual a 10 vezes o logaritmo decimal da proporção entre duas potências (medidas em Watt).
Os Decibéis convertem são úteis porque convertem cálculos de multiplicação e divisão em operações mais simploes, de soma e subtração.

Esta calculadora faz as conversões entre decibéis, ganho de tensão (ou corrente) e ganho de potência de áudio.
BAsta preencher um dos campos e a calculadora vai converter os outros dois campos.

Equações utilizadas:
dB= 20log(V1/V2)= 10log(P1/P2)

Decibeís (dB) Ganho de tensão ou corrente Ganho de potência

Calculadora de conversão de Decibels (dB)

Converte de Decibéis para Watts, Volts, Hertz e Pascal.

Converte dB, dBm, dBW, dBV, dBmV, dBμV, dBu, dBμA, dBHz, dBSPL, dBA para Watts, Volts, Ampères, Hertz, pressão sonora.

  1. Selecione o tipo de quantidade e o tipo de Decibel.
  2. Enter the values in one or two of the text boxes and press the corresponding Convert button:
Tipo de valor:    
Tipo de Decibel:    
 
     

Níveis de calibração Dolby em função do chip utilizado

O sistema Dolby de redução de ruídos proporciona uma sensível redução no ruído de fita (“hiss”) que é característico nas fitas magnéticas. O chiado é sensível, principalmente, nas fitas cassete, devido à pequena dimensão da fita e à baixa velocidade.1

Existem três tipos de Dolby utilizados nos tape decks cassete:

  • Dolby B - O primeiro a aparecer em grande escala, proporciona uma redução de cerca de 10 dB a 10kHz. Comprime as altas freqüências (agudos) durante a gravação e descomprime na mesma proporção durante a reprodução. Por isso é que as fitas gravadas com Dolby devem ser escutadas também com Dolby, caso contrário os agudos ficarão mais altos do que o som original.
  • Dolby C - Uma evolução da versão B, trabalha com compressão de 20dB nos agudos, proporcionando uma redução ainda maior no chiado, quase que eliminando totalmente. No entanto, é muito mais sensível ás diferenças de nível (altura) entre a gravação e reprodução. Uma fita gravada com Dolby C em um aparelho só vai reproduzir corretamente em outro aparelho se ambos estiverem calibrados rigorosamente dentro dos nívels de calibração mostrados na tabela abaixo.
  • Dolby S - Apareceu no final dos anos 90, quando os gravadores cassete já tinham perdido sua importância no mercado. Por isso é raro hoje em dia encontrar aparelhos que utilizem Dolby S. Este sistema comprimia outras faixas de freqüência, não apenas os agudos, com altas taxas de compressão, eliminando todo ruído residual e deixando a gravação exatamente igual à fonte original. Assim como acontece com o Dolby B e C, é muito sensível às diferenças de nível de gravação entre o aparelho que gravou e o que vai reproduzir. Como trabalha numa faixa de freqüências maior, em contrapartida, uma fita gravada com Dolby S pode ser escutada sem qualquer tipo de Dolby de maneira aceitável porém, obviamente, sem a redução de ruídos.

A tabela abaixo mostra dados que fomos coletando ao longo do tempo a partir das especificações de diversos chips de codificação Dolby. No campo de observações relatamos alguns aparelhos que utilizam estes chips e que passaram por nossa bancada, quando tivemos chance de checar se os números constantes no datasheet estavam corretos.

Para aferir e regular estes valores é preciso ter uma fita padrão de calibração e um milivoltímetro de áudio. A fita padrão pode ser no nível padrão Dolby (200nW/cm) ou no padrão DIN (250nW/cm). Para evitar conversões, a tabela mostra os valores medidos e/ou calculados nestes dois padrões. Reproduz-a a fita com o sinal de 0 dB enquanto ao mesmo tempo se mede o sinal nos pinos especificados e/ou na saída de áudio do aparelho. Vai-se ajustando o respectivo potenciômetro até conseguir um valor que seja o mais próximo do especificado. Depois utiliza-se uma fita compatível com o aparelho e grava-se um sinal da mesma freqüência e na mesma amplitude de 0 dB. Ao reproduzir este sinal deve-se obter a mesma tensão padrão conseguida com a fita de testes. Se o valor for diferente, deve-se ajustar o BIAS e o volume de gravação até obter-se o valor padronizado.

Esta tabela está em constante atualização, se você encontrar algo errado ou algum chip que ainda não consta por favor nos envie para que possamos ir complementando a tabela e tornando-a cada vez mais útil para os técnicos e os usuários avançados dos tape decks cassete.


ChipPinosFita Dolby (200nW)Fita DIN (250nW)Observações
mVdBu (775mv)dBv (1 V)mVdBu (775mv)dBv (1 V)
CXA133013 e 18388-6-8,2501-3,9-6Na saída: 500 mv com DIN
CXA133113 e 18388-6-8,2501-3,9-6Na saída: 500 mv com DIN
CXA133213 e 18388-6-8,2501-3,9-6Na saída: 500 mv com DIN
CXA1417Q11 e 18388-6-8,2501-3,9-6
CXA15609 e 14388-6-8,2501-3,9-6
CXA15619 e 14388-6-8,2501-3,9-6
CXA15629 e 14388-6-8,2501-3,9-6
CXA156311 e 18388-6-8,2501-3,9-6Pioneer 404 e 606. Na saída 500mV com DIN
CXA17979 e 43348-7-9,2436-5-7,2Pioneer 505 e 604. Na saida: 320mV com Dolby e 570mV com DIN
CX2002724580-2,5-4,7748-0,3-2,5
CX2002824580-2,5-4,7748-0,3-2,5
CX2018721 e 22245-10-12,2316-7,7-10
CX2018821 e 22245-10-12,2316-7,7-10
CR713B3580-2,5-4,7748-0,3-2,5
CX1749690-1-3,2890-1,2-1
HA112268 e 9
HA12038NT24580-2,5-4,7748-0,3-2,5
HA12058J
HA12088NT6 e 37300-8-10,45387-6-8,2
HA12088NT6 e 37300-8-10,45387-6-8,2
HA12090NT24580-2,5-4,7748-0,3-2,5
HA12141NT24300-8-10,45387-6-8,2
HA12167FB
HA12169FBJVC TD-W318
HA121708 e 53Kenwood KX-W8060
LA2735saída388-6-8,2501-3,9-6
LM10113580-2,5-4,7748-0,3-2,5equivalente ao NE545
LM5453580-2,5-4,7748-0,3-2,5
LM6453580-2,5-4,7748-0,3-2,5
LM6463580-2,5-4,7748-0,3-2,5
LM6483580-2,5-4,7748-0,3-2,5
LM6503580-2,5-4,7748-0,3-2,5
LM6513580-2,5-4,7748-0,3-2,5
LM6523580-2,5-4,7748-0,3-2,5
PA4005Pioneer CT400
TEA06512 ou 8387-6-8,2499-3,8-6
TEA06522 ou 8387-6-8,2499-3,8-6
TEA065418387-6-8,2499-3,8-6
uA730014100-18-20129-15,6-17,7
 

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR!

Colabore com nosso site, contribua para o desenvolvimento da Áudio Clássico e, de quebra, aumente seu currículo e promova sua empresa!
É simples:
  • Se você é uma pessoa física e deseja colaborar com notícias, artigos e sugestões, veja a seção Quero colaborar
  • Caso tenha uma empresa do setor e quer divulgá-la junto aos nossos visitantes, veja a seção Anuncie
  • Caso sua empresa faça Assessoria de Imprensa para um ou mais clientes, você pode mandar os releases para nossos repórteres e teremos a maior satisfação divulgar as notícias neste espaço.
  • Se você é um órgão de imprensa, contate-nos em imprensa@luzes.org e conheça as várias maneiras para interagir com nosso site e nossos visitantes.

Tel (11) 3483-9868
Fax (11) 2368-4666
Email: leitor@revistapnp.com.br
  • Por favor entre em contato para qualquer dúvida, imprecisão do conteúdo ou informação indevidamente divulgada.
  • Os artigos e demais informações assinadas são de integral responsabilidade de seus autores.
  • O conteúdo deste site está protegido pelo Acordo Internacional da Creative Commons.
  • Os produtos e serviços de terceiros aqui divulgados são de inteira responsabilidade de seus anunciantes.
  • Nosso nome, logomarca e demais sinalizações estão protegidas na forma da lei.